Eu deixei de adoecer

Hoje estava recordando as inúmeras vezes que ia ao Pronto Socorro há uns 10-15  anos atrás.

Eu era tomada, praticamente a cada 40-50 dias, por uma amigdalite daquelas que te faz ferver com febre de 40 graus.

E eu tinha que melhorar rápido, por que não existia a possibilidade de eu me afastar por 3-4 dias do trabalho (afastamentos por doença na empresa que eu trabalhava não eram bem vistos). Então eu ia (depois do meu horário de trabalho) para o Pronto Socorro e já sabia o que seria me dado: uma bela Benzetacil. Se doía? Nem me importava com isso, eu só queria (precisava) melhorar para estar bem para trabalhar no outro dia.

Foram anos que este sintoma me perseguiu. Até descobrir que estas amigdalites eram resultados de refluxo. E o por que do refluxo? Por que eu não me alimentava corretamente. E por que eu não me alimentava corretamente? Por que eu trabalhava demais: várias vezes fiquei sem almoço e quando eu chegava em casa a noite, pedia qualquer coisa para comer e ia dormir. E por que eu trabalhava demais? Por que eu sou super responsável e tinha que dar conta do volume de trabalho que tinha. E por que eu tinha um volume de trabalho alto? Por que eu sempre dava conta de tudo. E por que eu sempre dava conta de tudo? Por que eu ultrapassava meus limites físicos e emocionais.

Bom, não vou ficar aqui contanto para você todos os por quês, só quero chamar a sua atenção para o seu estado atual.

Como anda a sua vida nas várias dimensões que ela tem: Familia, amigos, vida social, trabalho, saúde, espiritualidade, equilibrio emocional, recursos financeiros, seu desenvolvimento intelectual, sua plenitude e realização?

Já percebeu que pouco paramos para avaliar o todo?

Equilibrar todas estas dimensões é um desafio que deve estar presente na sua vida TODOS OS DIAS.

Todos os dias você deve acordar e ir em direção aos seus objetivos, suas metas, seus sonhos.

Ai você pode me dizer: “Fabi, não tenho metas! Não tenho sonhos!” ou “Nunca parei para pensar o por que acordo todo o dia, por que eu faço A ou B”.

Se você trabalha, e sua empresa é estruturada, ela tem objetivos estratégicos e você como funcionário, é parte fundamental para o alcance desses objetivos,

Então você tem metas a serem cumpridas!!!! Bingo.

Mas é ai que mora o perigo. As metas, os objetivos estratégicos são da empresa que você trabalha, não OS SEUS OBJETIVOS E METAS PESSOAIS.

Quando se tem objetivos claros, o equilíbrio começa a surgir. Por que temos a clareza de reservar um tempo para cada dimensão da nossa vida. Equilibramos com o trabalho, com os relacionamentos, com os recursos financeiros, com a busca pelo equilíbrio emocional  e por ai vai.

E antes de tudo isso, tem algo que é o tal do Propósito de Vida: PARA QUE estou passando por esta vida? Como eu quero ser lembrado? Que histórias eu quero contar na minha velhice?

Hoje eu fico feliz de me ver sem um resfriado se quer. Há pessoas próximas que dizem que eu sou highlander…rs.

O que mudou? Muita coisa. A maturidade chegou, lido muito melhor com os problemas, sei o que quero e o que não quero e passei a conhecer e respeitar meus limites. Passei a olhar a minha vida como um todo e buscar este equilíbrio que eu falei acima.

Descobri que historias eu quero contar;  sei exatamente que ações tenho que fazer para chegar nas minhas metas, nos meus sonhos; planejo passo a passo para não perder o foco, monitoro a minha evolução,  e sou desafiada constantemente para dar o meu melhor para “MIM MESMA”!

Sigo, APESAR DE! Por que quando se entende o tal propósito, qualquer dificuldade é vista como oportunidade de fazer diferente para chegar onde se quer.

Fico triste de ver hoje em dia o quanto as pessoas se deixam violentar. Não é uma crítica nem julgamento, até por que já passei por isso – é só um lamento mesmo.

Relacionamentos fracassados, pessoas adoecendo pelo stress (já escrevi um artigo falando da diferença do stress e do cansaço), pessoas torcendo para o final de semana chegar por que é somente fora do trabalho que sentem felizes ou ao contrário, torcendo parra irem para o trabalho por que somente alí se veem como úteis ou somente alí tem paz.

Se você chegou até aqui, neste textão que escrevi, então responda todas as perguntas que eu fiz. Escreva o seu propósito de vida e cole no espelho do banheiro, para lembrar que você está aqui nesta vida por algum(ns) motivo(s).  Reserve um tempo de qualidade para traçar um planejamento do passo a passo que tem que percorrer para alcançar o que quer. Monitore sua evolução. Corrija as rotas caso elas não estejam dando os resultados que você quer. Siga,  APESAR DE!

Fabi Ribeiro



Deixe uma resposta